Cultura


Voltar

01/11/2014

Museu Riopardense

O prédio localizado à Praça da Matriz que abriga hoje o Museu rio-pardense foi construído pela população, que com muito sacrifício, conseguiu para obter os fundos necessários que a requeria obra.


No ano de 1885 São José do Rio Pardo ainda era uma freguesia, mas almejava ser elevado à categoria de Vila e nesse sentido muitos esforços foram dedicados a essa conquista. Mas segundo a legislação da época era necessário para esse feito que houvesse um prédio para que este abrigasse a Câmara e Cadeia; foi justamente por esse motivo que a população de empenhou e consegui o suficiente para a realização da obra.


Assim no dia 08/05/1886 foi inaugurado o formoso prédio, mesmo dia em que são José foi elevado à categoria de Vila, um motivo de orgulho para os rio-pardenses.
Posteriormente esse edifício foi usado pela Prefeitura e Câmara Municipal, que no ano de 1968 foi transferida para a Praça dos Três poderes unindo os Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário.


Em 1969 o prédio estava sendo usado como sede da Guarda Mirim e a notícia publicada pela Gazeta dizendo que o prefeito Antonio Pereira Dias informava que o prédio seria demolido para a construção de um hotel assustou a muitos, pois uma edificação de valor histórico correria o risco de vir abaixo.


Muito se comentou a respeito e muito foi feito para que isso não viesse a acontecer. Graças à atuação de voluntários e do grupo Amigos da cidade, que se mobilizaram, o prédio foi preservado, restaurado e nele instalado o Museu rio-pardense.


Assim no dia 08/05/1986, no centenário da sua inauguração, foi inaugurado o Museu rio-pardense, data que também se comemorava o Centenário da Câmara Municipal e a homologação do tombamento da Ponte Metálica.


O Museu e o  prédio da Biblioteca Municipal, formam um majestoso conjunto arquitetônico de imensurável valor histórico, e também um dos cartões-postais de São José do Rio Pardo.