Cultura


Voltar

01/11/2014

Casa Euclidiana

A  instituição da Casa Euclidiana foi o reconhecimento do Governo do Estado a comunidade rio-pardense por seu empenho e constância em realizar anualmente, durante décadas, um programa de difusão cultural através das Semanas Euclidianas.

Pode-se afirmar que elas tiveram inicio na primeira romaria realizada em 15 de agosto de 1912 por um grupo de admiradores do escritor reuni-se para "recordar o amigo ausente" no recanto que mais evocavam a presença de Euclides da Cunha em São José do Rio Pardo: a ponte, a cabana e o rio; era o começo de um culto jamais rompido.

O presidente Getulio Vargas em 1938, pelo decreto nº 25, incorporou a Cabana ao Patrimônio Histórico Nacional atendendo ao pedido do Prof. Francisco Venâncio Filho. 

O Movimento Euclidiano, em franco progresso, passou a exigir muito mais tempo para as apresentações programadas; alem disso havia uma certa contradição em se realizar festividades no dia do aniversario da morte do escritor de Os Sertões; para solucionar esse impasse o Dr. Oswaldo Galotti teve, em 1938, a iniciativa de instituir a Semana Euclidiana que seria realizada anualmente de 8 a 15 de agosto com atividades culturais, sociais e esportivas; merecidamente foi o Dr Galotti quem pronunciou no dia 8 a primeira conferencia da Semana com o sugestivo titulo "Euclides da Cunha e São Jose do Rio Pardo".  

Com o passar do tempo, livros, objetos e documentos relativos à vida e obra de Euclides da Cunha, recebidos por doação, foram se acumulando; assim a Comissão passou a estudar a possibilidade de ter um prédio próprio para suas atividades e também para criar o museu euclidiano com acervo já recebido e contentando com futuras doações; além disso no museu seria possível efetuar eventos durante o ano todo, que até então estavam restritos à data de nascimento de Euclides, da inauguração da ponte e às Semanas em agosto.   

O Dr. Honório de Silos, ainda no ano de 1938, possivelmente com a "assistência técnica" do Dr. Comemorando a data de nascimento de Euclides da Cunha, a Casa Euclidiana foi inaugurada oficialmente no dia 20 de janeiro de 1959.

 

DECRETOS E LEIS SOBRE A FUNDAÇÃO DA CASA EUCLIDIANA. 

JOSÉ CARLOS DE MACEDO SOARES, Interventor Federal do Estado de São Paulo, Pelo Decreto-Lei 15.961 de 14/08/1946 cria:

-A Casa Euclidiana, com a finalidade de realizar, anualmente, comemorações cívico-culturais, tendo como patrono EUCLIDES DA CUNHA.

Parágrafo Único - A Casa Euclidiana terá sede no Edifício em que residiu Euclides da Cunha, à Rua: Floriano Peixoto, esquina da Rua:- Treze de Maio, e que será para esse fim desapropriada pelo Estado. 

RESOLUÇÃO nº2, de 04/07/72 - DR. PEDRO MAGALHÃES PADILHA, oficializa Ciclo de Estudos Euclidianos - Área I e II. 

RESOLUÇÕES de 05/12/73 - O Sercretário de Cultura, Esporte e Turismo, no uso de suas atribuições legais e nos termos do artigo 1º do Decreto-Lei 149 de 158 de agosto de 1969, resolve:

Fica tombado como monumento histórico o imóvel denominado "Casa Euclidiana", em São José do Rio Pardo.- S.P

.A Casa Euclidiana desde o dia 12 de janeiro de 2009 está sob a administração do Departamento de Cultura do DEC (Departamento de Esportes e Cultura) de São José do Rio Pardo.